Primeira central solar térmica portuguesa será em Tavira

Primeira central solar térmica portuguesa será em TaviraTavira tem projectada a primeira central solar de produção de energia térmica portuguesa, capaz de produzir electricidade para vinte mil pessoas. O projecto contempla a ocupação de 10 hectares de estruturas para a produção de energia, dos quais sete serão de painéis solares, num terreno de 25 hectares cedido pela associação local de regantes.

Se os procedimentos administrativos o permitirem, a central, com uma capacidade para produzir um máximo de 6,5 MW (megawatts), deverá entrar em funcionamento em meados de 2009. Trata-se da primeira central de produção de energia eléctrica a partir de energia térmica produzida pelo sol, já que as outras centrais solares portuguesas, nomeadamente a central de 11 megawatts actualmente em construção na zona de Serpa, produzem electricidade directamente, sem passar pela fase térmica.

Estas centrais (solar térmica) são mais caras e produzem menos energia, uma vez que a transformação da energia produzida pelo vapor de água em electricidade se faz numa turbina com capacidade para 6,5 megawatts.

O projecto, que pressupôs um protocolo, assinado em Dezembro, com a associação de regantes do Aproveitamento Hidroagrícola do Sotavento Algarvio (AHSA), deverá representar um investimento de 20 milhões de euros, e permitirá aos beneficiários do plano de rega daquela zona do concelho de Tavira arrecadar receitas que possibilitarão a manutenção dos equipamentos de rega.

É um projecto que tem esbarrado em algumas dificuldades burocráticas, apesar dos apoios que recebeu desde a primeira hora do Ministério da Economia. Se considerarmos que uma família de quatro pessoas produz uma média de 3 kilowatts, esta central deverá produzir energia para 20 mil pessoas, embora em certas alturas essa capacidade possa crescer ainda mais, até às 30 mil.

Manuel Collares Pereira – co-fundador da empresa ESTP (Energia Solar Térmica de Portugal)

A energia será vendida à empresa Rede Eléctrica Nacional (REN), que a introduzirá na rede.


O anfitrião do Microgeração de Energia. Alguém interessado nas Energias Renováveis e na sustentabilidade energética.

Ainda sem comentários.

Deixe um comentário