Parque eólico ao largo da Escócia poderá ser entregue à EDPR

eólica offshoreA EDP Renováveis poderá ser hoje seleccionada, a par da Sea Energy – a sua parceira escocesa na candidatura, para desenvolver um projecto para produção de energia eólica offshore em Moray Firth, ao largo da Escócia. Representando um investimento de cerca de 4 mil milhões de euros, a central terá uma capacidade instalada de 1.3 GigaWatts.

Na joint-venture Moray Offshore Renewables Limited (MORL), constituída o ano passado entre a EDPR e a Sea Energy, a renovável portuguesa detém 75% ficando os escoceses com os restantes 25 por cento.
O parque de Moray Firth deverá ser constituído por 250 torres eólicas dispersas por uma área equivalente às províncias portuguesas do Minho e do Douro Litoral juntas, e quando completado produzirá electricidade suficiente para abastecer mais de 750 mil pessoas.

O projecto iniciar-se-á com pelo menos quatro anos de estudos, ao que se seguirá a fase de construção. As torres serão erigidas entre 2015 e 2020.
Na actualidade ainda não são muitos os fornecedores das torres eólicas off-shore. A Siemens, a Vestas e a REpower, posicionam-se como potenciais fornecedores, mas a EDPR ainda não adiantou com qual delas fará negócio.

O anúncio sobre que empresa obterá os direitos de instalação e exploração do parque eólico de Moray Firth será realizado hoje pelo governo britânico, a par de outros do anúncio de entrega de mais oito grandes projectos do mesmo género nas costas britânicas. Qualquer um dos nove parques deverá superar em potência o maior dos complexos eólicos da actualidade.


O anfitrião do Microgeração de Energia. Alguém interessado nas Energias Renováveis e na sustentabilidade energética.

Ainda sem comentários.

Deixe um comentário